Não existe um tratamento específico para o fígado com excesso de gordura. Mas a boa notícia é que se trata de uma doença reversível!

A maneira de tratar a esteatose é determinada de acordo com as causas da doença e segue basicamente três pilares: estilo de vida saudável, alimentação equilibrada e prática regular de exercícios físicos.

São mais raros os casos em que é necessário também utilizar medicação, mas o acompanhamento médico regular é fundamental.

Geralmente a medida mais eficaz para controlar a gordura no fígado é a perda de peso. Uma redução de 7% no peso corporal pode trazer bons resultados no combate à doença. Porém, é recomendado que a perda de peso seja de forma gradual, pois perdas muito rápidas podem agravar a esteatose.

Em relação às causas e tratamentos…

Se a origem do excesso de gordura no fígado tem a ver com a obesidade e com uma alimentação ruim, o problema deve ser resolvido com mudanças dieta, que precisa ser pobre em gorduras e mais saudável e rica em fibras, aliada a um processo de perda de peso.

Quando a estateose é causada pelo consumo excessivo de álcool, o tratamento envolve deixar de consumir esse tipo de bebidas.

Por último, se a gordura no fígado for motivada por outras doenças, como a diabetes, é preciso tratá-la corretamente para que não causem mais problemas colaterais no fígado.

O mais importante é que seja realizado o tratamento correto da gordura no fígado, de acordo com a sua origem, para que a doença não evolua para um estado mais grave.

Algumas Recomendações

Algumas medidas são importantes para prevenir o acúmulo de gordura no fígado ou para reverter o quadro já instalado.

  1. Esteja atento às medidas da circunferência abdominal, que não devem ultrapassar 88 cm nas mulheres e 102 cm nos homens;
  2. Procure manter o peso dentro dos padrões ideais para sua altura e idade. Só tome cuidado com dietas restritivas que provocam emagrecimento muito rápido, pois elas podem piorar o quadro;
  3. Beba bebidas alcoólicas com moderação;
  4. Beba bastante água;
  5. Restrinja o consumo dos carboidratos refinados e das gorduras saturadas. Substitua esses alimentos por azeite de oliva, peixes, frutas, verduras e uma alimentação de verdade.

A presença em excesso de gordura no fígado é um risco para a nossa saúde que, se não for tratado adequadamente, pode gerar problemas mais graves. Tenha em mente todos os sintomas citados nesse artigo e consulte seu médico caso seja necessário.

Espero que você tenha notado também quanto é importante combater a gordura na barriga! Para isso, você vai precisar se alimentar com comida de verdade, cortar alimentos processados e açucarados, e também se exercitar.

*Dr. Juliano Pimentel

DEIXE UMA RESPOSTA