Homem tenta matar desafeto, erra o alvo e atinge casal em Bar e Espetinho na cidade de Brejo do Cruz; Homem fica ferido e esposa veio a óbito

Em uma ação rápida, a polícia conseguiu a prender o acusado, que a princípio informou que os disparos efetuados por ele foi por engano, pois a pessoa que ele iria matar era outra.

0
2533

Por volta das 19h50 o COPOM 12º Batalhão da Polícia Militar de Catolé do Rocha (PB) recebeu informações de um tiroteio nas proximidades do estabelecimento comercial denominado Bar e Espetinho do Alexandre, localizado no centro da cidade de Brejo do Cruz (PB). De imediato as guarnições foram ao local e se depararam com duas pessoas atingidas por disparos de arma de fogo.

 

Segundo as informações de testemunhas, um homem chegou ao estabelecimento para executar um desafeto, e no momento em que um casal também chegava ao local, o acusado efetuou vários disparos atingindo o casal que estava no citado espetinho.

 

Em uma ação rápida, a polícia conseguiu a prender o acusado, que a princípio informou que os disparos efetuados por ele foi por engano, pois a pessoa que ele iria matar era outra.

 

O casal atingido foi identificado como sendo, Quéssio Vinícius Fernandes, 28 anos, que reside na Rua José Januário Nobre, no centro de Brejo do Cruz, atingido com alguns disparos, e a esposa dele, Vânia Dantas Medeiros, 28 anos, que ainda foi socorrida com vida para o Hospital de Brejo do Cruz, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Já o atirador foi identificado por José Dutra da Silva, residente em Brejo do Cruz, que foi imobilizado pelo proprietário do estabelecimento, Alexandre Maia Bezerra e por outras pessoas que se encontravam no local, foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil de São Bento para as providências necessárias.

O proprietário do estabelecimento também disse a polícia que tinha tomado a arma de fogo do acusado e colocado em cima de uma janela, mas os policiais não encontraram a arma, o que vem a entender que alguém subtraiu a arma do local.

FONTE: catolénews

DEIXE UMA RESPOSTA