IDOSA É RESGATADA EM CASA ABANDONADA E IDOSO SE RECUSA A SAIR DO IMÓVEL, EM JOÃO PESSOA

0
1805

Redação Tambaú 247 – Uma idosa foi resgatada de um imóvel, no bairro do Bessa, em João Pessoa, pela Promotoria do Cidadão e pelo Ministério Público da Paraíba, na última terça-feira (5). Ainda na casa deteriorada, estava um idoso em uma rede, o qual não tinha condições de andar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) não pode removê-lo sem um ofício da Justiça.

A 1ª promotora de Justiça dos Direitos do Cidadão, Sônia Maria Paula Maia e a equipe do MPPB saíram em diligência para resgatar um casal de idosos que mora na Avenida Argemiro de Figueiredo, no Bessa. Eles estavam em uma residência parcialmente destruída e abandonada pelos proprietários. Os idosos viviam em um quarto e sala que fica ao lado da casa abandonada.

A idosa de 93 anos foi a primeira a ser resgatada pela promotora. Ela foi levada para o Hospital Napoleão Laureano, onde começou um tratamento contra uma ferida na região do pescoço. “Assim que ela for tratada, iremos reconduzi-la para uma instituição de longa permanência para idosos. Infelizmente, eles não têm como continuar na residência em condições sub-humanas”, disse a promotora.

O marido da idosa, um senhor também de 93 anos, estava debilitado e sem condições de andar por conta de um inchaço nas duas pernas. Ele não quis sair do local. “Tivemos que convocar o Samu para fazer o resgate, mas nos foi informado que só iria diante da apresentação de um ofício por esta Promotoria. Mas como poderia fornecer um ofício se me encontrava na casa dele tentado tirá-lo daquela situação?”, questionou a promotora, preocupada com a situação do idoso que se encontrava sem comer e beber desde há mais de um dia, segundo afirmou a suposta cuidadora.

Sem condições de tirar o idoso do local, a promotora teve que se dirigir ao gabinete e fazer um ofício para o Samu, pedindo ao órgão se dirigisse à residência do idoso para resgatá-lo e encaminhá-lo ao Hospital Padre Zé, onde ele seria medicado. “Fiquei muito indignada com a posição do Samu perante a situação”, finalizou Sônia Maia.

Atualização

O Portal Tambaú 247 procurou o Samu, para ter a resposta e versão do órgão. De acordo com a Drª Erika, da comunicação do órgão, o procedimento de transferência do idoso foi feito no mesmo dia, sendo ele levado para o Hospital Padre Zé.

Ainda segundo a médica, o atendimento não foi feito exatamente no momento do chamado da promotora porque todas as unidades estavam em ocorrência. Ela contou também que não chegou ao Samu nenhum documento formalizando a remoção, até as 15h15 de hoje.

Sobre o estado de saúde do idoso, o médico que o atendeu no imóvel repassou a informação de que o homem estava com anorexia, devido ao tempo em que não se alimentava.

Com MPPB

DEIXE UMA RESPOSTA