O pleno da CM de Brejo do Cruz, durante Sessão Ordinária realizada no dia 14 do corrente mês e ano aprovou Projeto de Lei da Mesa Diretora que fixa os subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários do município de Brejo do Cruz para a 17ª Legislatura.

No texto original os valores foram fixados da seguinte maneira: prefeito – R$ 18.000,00; vice-prefeito R$ 9.000,00 e secretário R$ 5.000,00. Atualmente os agentes políticos percebe subsídio de R$ 14.000,00; R$ 7.000,00 e R$ 2.800,00, respectivamente.

O vereador oposicionista Sebastião Marcos, juntamente com sua bancada, modificou os valores para R$ 15.000,00; 7.500,00 e R$ 4.000,00, respectivamente. A Emenda Modificativa foi aprovada a unanimidade de votos.

Segundo argumentos da oposição um dos motivos para redução dos salários era o fato de que o município encontra-se em estado de calamidade pública e, portanto, não existe razões para majoração dos subsídios, assim como o funcionalismo há anos não recebe aumento e esta Casa rotineiramente clama ao Executivo para enviar mensagem de reajuste salarial, fato nunca acontecido, lembrou Odilon desabafando que foi aprovado a insalubridade para os garis e a prefeita não paga.

Na mesma Sessão foi aprovado Crédito Especial para remuneração de pessoal de programas do governo federal, assim como Projeto de autoria do vereador Vanderley Mota que dá a uma das ruas de nossa cidade a denominação de Rua Professor Neci Nunes dos Santos.

Também foi aprovado Decreto Legislativo de autoria do vereador Odilon Maia, concedendo Título de Cidadão Brejo-cruzense ao sargento Medeiros e Projeto de Lei de lavra do edil Onaldo Maia dando ao Ginásio de Esportes a denominação de Ginásio Lindembergue Medeiros.

brejodocruzemfoco

DEIXE UMA RESPOSTA