Ministério da Saúde realiza encontro Nacional sobre qualidade da definição das causas de morte no Brasil em Natal

0
168

Imagem ilustrativa

O Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde – DANTPS, está realizando de 22 a 24 de novembro, no SehrsNatal Grand Hotel, em Natal, o Encontro sobre a qualidade da definição das causas de morte no Brasil. A solenidade de abertura foi realizada na tarde deste terça-feira, 22, com a presença do Secretário de Estado da Saúde Pública, George Antunes.

O evento acontece em parceria com a organizaçãoVital Strategy, “Iniciativa Dados para a Saúde da Fundação Bloomberg” e Universidade de Melbourne – Austrália. No encontro estão sendo apresentados os resultados da pesquisa de redução de causas de morte pouco específicas (“garbagecodes”) realizada em sete cidades do Brasil e o aplicativo para “smartphone” sobre diagnóstico da causa morte para médicos. Também serão realizadas oficinas sobre a investigação em registros hospitalares e avaliadas ações relativas à Vigilância do Óbito e Sistema de Informação sobre Mortalidade –SIM.

O Ministério da Saúde (MS) tem intensificado seus esforços na melhoria da qualidade e cobertura dos dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) etem realizado investimento considerável para implementar ações importantes a fim de ampliar e melhorar não somente a cobertura mas também a qualidade da informação sobre mortalidade.

Apesar de dispormos de dados de boa qualidade, em torno de 30% das causas de morte são ainda pouco úteis para definição e financiamento das ações e de políticas de saúde. Essa realidade é presente em todas as regiões do país. “É importante sabermos as causas de morte, o sexo, a faixa etária, pois são informações que podem melhorar o planejamento para o financiamento de políticas públicas”, reforçou consultora do Ministério da Saúde na Sesap, Antonieta Marinho.

A melhoria da qualidade na definição das causas é fundamental para evitar mais mortes, como explica Fátima Marinho, do Ministério da Saúde. “O estudo das causas básicas que levaram às consequências finais que resultaram na morte são informações que serão usadas para promover ações de prevenção”.

Uma pesquisa piloto em sete cidades das cinco regiões do país coletou informações por meio de investigação em estabelecimentos de saúde, nos serviços de necropsia que integram a Rede Nacional de Vigilância e entrevista com a família. Essa etapa tem a finalidade de levantar informações que possam proporcionar a definição da causa e morte e também entender os principais fatores que influenciam na constante emissão de registros de óbitos com causa básica indeterminada, sobretudo dentro dos estabelecimentos de saúde.

No Rio Grande do Norte participaram Caicó, por ter população vivendo em áreas rurais, e Parnamirim, por estar situada na Região Metropolitana. O projeto piloto servirá de base para que a ação seja implantada posteriormente em todo o Brasil.Os resultados da pesquisa nas duas cidades do RN apontam para viabilidade de investimentos nessas ações, já que em 97,0%dos óbitos investigados houve mudança da causa de óbito, qualificando assim essas informações.

PROGRAMAÇÃO

Quarta-feira –23 de novembro

– Salas 08:30 – 10:00 (Room1) Avaliação do App para Smartphone Elisabeth França – UFMG Lenice Ishitani – UFMG

– 08:30 – 10:00 (Room2) Protocolo para coleta de dados para a investigação de garbage codes nos hospitais (Grupo1) Valéria Passos – UFMG Roberto Marini – FHEMIG

– 08:30 – 10:00 (Room3) Protocolo para coleta de dados para a investigação de garbage codes nos hospitais (Grupo2) Fatima Marinho – Ministério da Saúde Raquel Barbosa – Ministério da Saúde 10:00 – 10:30 Coffee break

– 10:30 – 12:00 (Room1) Avaliação do App para Smartphone Elisabeth França – UFMG Lenice Ishitani – UFMG 10:30

– 12:00 (Room2) Protocolo para coleta de dados para a investigação de garbage codes nos hospitais (Grupo2) Valéria Passos – UFMG Roberto Marini – FHEMIG

– 10:30 – 12:00 Protocolo para coleta de dados para a investigação de garbage Fatima Marinho – Ministério da Saúde (Room3) codes nos hospitais (Grupo1) Raquel Barbosa – Ministério da Saúde

– 12:00 – 13:30 Intervalo para o Almoço Quarta-feira – Novembro, 23 – Salas

– 13:30 – 17:00 (Room1) Regras para juntar o Network do Serviço de Verificação do Óbito (SVO) e o Manual de Operações para SVO’s Barbara Araújo – Ministério da Saúde Raquel Barbosa – Ministério da Saúde

– 13:30 – 17:00 (Room2) O projeto “Vida no Trânsito” e o potencial em coletar dados para a redução de garbages codes nos acidentes de transito Fluxo de Informações para o projeto “Vida no Trânsito” e o SIM Dácio Rabello – Ministério da Saúde Cheila Lima – Ministério da Saúde Marta Silva – Ministério da Saúde Otaliba Libânio – Ministério da Saúde

– 13:30 – 17:00 (Room3) O resultado da investigação dos garbage code nas 7 cidades piloto: progresso e desafios Fatima Marinho – Ministério da Saúde Raquel Barbosa – Ministério da Saúde

Quinta-feira – 24 de novembro – Salas

– 8:30 – 09:00 Validação do Estudo da Autópsia Verbal no Brasil- Resultados preliminares Elisabeth França – UFMG Carmen Saldiva – USP

– 9:00 – 10:30 Apresentação dos relatórios do workshop: 1. Avaliação do App para Smartphone 2. Protocolo para coleta para investigar os garbage codes nos hospitais 3. Protocolo para coleta de dados para investigar garbage codes nos Cuidados primários de Saúde 4. Manual de Operações para SVOs 5. Os dados coletados do projeto “Vida no Trânsito” Relatório dos Participantes

–  10:30 – 11:00 Coffee break

– 11:00 – 12:00 Apresentação do IRIS Dácio Rabello – Ministério da Saúde Mauro Taniguchi – Ministério da Saúde

– 12:00 – 13:30 Intervalo do Almoço

–  13:30 – 14:30 Fechamento do processo em curso de CRVs no Brasil: perspectivas e desafios Alan Lopez – Univ. of Melbourne Ashley Frederes – Vital Strategies Fatima Marinho – Ministério da Saúde

– 14:30 – 15:30 Lançamento do Livro: Saúde Brasil 2015 Fatima Marinho – Autoridades do Ministério da Saúde

– 15:30 – 16:30 Cerimônia de encerramento Fatima Marinho – Autoridades do Ministério da Saúde

– 16:30 – 17:00 Coffee break

– 17:00 – 18:00 Reunião do IRIS: dicionário (para gestores do SIM) Dácio Rabello – Ministério da Saúde Mauro Taniguchi – Ministério da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA