Número de empresas inadimplentes cresceu 11% em julho. Os dados são do SPC Brasil e da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas.

O número de empresas com contas em atraso subiu mais de 11% em julho na comparação com o mesmo mês do ano passado. Uma alta de 1,27% em relação a maio. Mesmo assim, foi a menor alta anual desde setembro de 2015.

De acordo com a CNDL, o resultado de julho representa a quarta desaceleração seguida do indicador. A entidade afirma ainda que o crescimento da taxa de inadimplência demonstra como a recessão afetou as empresas.

O setor credor de serviços, lidera a participação no total de dívidas em atraso. Esse setor concentra mais da metade das dívidas. Em seguida, o segundo maior credor é o setor de comércio.

Você está em: Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA