Antes de ingressar na disputa por uma cadeira na Câmara Municipal de Curitiba, os candidatos a vereador escolhem – e também disputam dentro do partido – os números que lhes representarão nas urnas. Embora uma combinação de algarismos de fácil memorização, em teoria, facilite a lembrança por parte do eleitor, não há consenso entre especialistas em marketing político sobre o prevalência deste fator sobre o nome do pleiteante ao cargo público.

Para o presidente da Associação Brasileira de Consultores Políticos, Carlos Manhanelli, a combinação numérica é muito importante. “O número atualmente é mais importante que o nome do político”, garante ele, que acredita que a mudança no panorama aconteceu depois da substituíção das cédulas pelas urnas eletrônicas. “Agora [depois da urna eletrônica], se você fizer com que o eleitor decore seu número, já será uma grande ajuda”.

Fonte: Gazeta do povo

 

DEIXE UMA RESPOSTA