População de São Bento alerta autoridades sobre uso de bombas e pede fiscalização enérgica no leito do Rio

0
174

No último domingo (17), alguns populares da cidade de São Bento, sertão do Estado, divulgaram nas Redes Sociais, vídeos com bombas de captação de água no leito do Rio Piranhas, supostamente funcionando de maneira ilegal. As imagens foram registradas no sítio Malhada da Pedra. Há informações também, de que existem mais bombas e até barramentos em vários pontos do rio.

Desde a última sexta-feira (15), a cidade está com o abastecimento de água feito pela CAGEPA suspenso por tempo indeterminado. Segundo Mazinho, coordenador da agência de São Bento, o nível da água no local de captação para abastecimento das cidades de São Bento, Brejo do Cruz e Belém do Brejo do Cruz continua muito baixo, com apenas 18 cm de lâmina d’água, o que impossibilita os sistemas operacionais funcionarem.

O que chama a atenção é que, cidades como Pombal e Paulista, que recebem a mesma quantidade de água do Açude de Coremas (1,5 m³/s), a CAGEPA vem realizando o abastecimento normalmente. O que prova que o problema está no setor que diz respeito a região de São Bento.

O Rio Piranhas que corta a cidade de São Bento, que antes era ponto turístico, local de encontro e lazer das famílias, encontra-se praticamente seco, apenas com algumas porções de água. O rio que passa por baixo da ponte que liga a cidade “apartou”. A população cobra das autoridades competentes, uma fiscalização mais eficaz e enérgica e, que seja feita de forma contínua.

Veja o Video