Ricardo anuncia pagamento de prêmios para mais de 8,7 mil policiais

Ao todo, 8.735 servidores, sendo 6.420 policiais militares, 1.418 policiais civis e 897 bombeiros, vão receber na folha de fevereiro o prêmio, que vai de R$ 800 a R$ 1.200

0
128

O governador Ricardo Coutinho anunciou nessa segunda-feira (6), o pagamento de mais de R$ 8,6 milhões para 8.735 policiais militares, civis e bombeiros militares, pelas metas alcançadas em 2016, com a redução de Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte). O benefício faz parte do Prêmio Paraíba Unida pela Paz (PPup), previsto pela Lei 10.32. Ele revelou ainda que, a partir do próximo semestre, o pagamento do prêmio será estendido aos agentes penitenciários. O anúncio foi feito durante o programa Fala Governador, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara.

“São quase R$ 9 milhões que serão pagos a homens e mulheres que fazem a segurança pública do Estado, através do Paraíba Unida pela Paz. Agradeço a todos o empenho e compromisso nessa missão. As metas que adotamos na segurança são importantes, criamos o prêmio Paraíba Unida pela Paz e no semestre passado muitas metas foram alcançadas. Antes existia uma taxa de homicídios de 41 por cada 100 mil habitantes e agora fechamos o ano passado com 33 por cada 100 mil habitantes, representando uma queda. O Estado tem feito o possível para melhorar as condições de trabalho desses profissionais, com equipamentos modernos, viaturas novas e incentivos como o Paraíba Unida pela Paz. E também vamos incluir os agentes penitenciários no prêmio no próximo semestre”, garantiu o governador.

Ao todo, 8.735 servidores, sendo 6.420 policiais militares, 1.418 policiais civis e 897 bombeiros, vão receber na folha de fevereiro o prêmio, que vai de R$ 800 a R$ 1.200. Neste semestre, ganham PPup os policiais e bombeiros subordinados ao estado, e a 1ª e 3ª Regiões Integradas de Segurança Pública (Reisp) e ainda as Áreas Integradas (Aisp) de João Pessoa (zonas sul e norte), Cabedelo, Bayeux, Mamanguape, Itabaiana, Esperança, Picuí, Monteiro, Patos e Sousa. João Pessoa (zona norte) e Patos irão ganhar o prêmio dobrado pelas maiores reduções de homicídios em números absolutos e percentuais, respectivamente.

No ano de 2016, a Paraíba alcançou uma redução de 12% dos assassinatos registrados em seu território, em relação ao ano anterior. Durante 12 meses, foram contabilizados 1322 casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte), enquanto que em 2015 existiram 1502 ocorrências do tipo. Com esse dado, a Secretaria da Segurança e da Defesa Social, por meio do trabalho das Polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros, acumulou cinco anos de redução consecutiva de homicídios e obtém a maior queda nos registros desde 2011. A Paraíba foi o único estado da federação a registrar cinco anos consecutivos de redução de homicídios.

Ascom

DEIXE UMA RESPOSTA