Ricardo não exclui aliança com oposição e diz que cabe ao PMDB decidir se quer fazer parte do seu projeto

Governador não se alonga no assunto, mas ressalta que não tem problema com aliança e que o primordial é manter os avanços da PB

0
96

Por: Iracema Almeida

Ricardo Coutinho (PSB) não descarta a possibilidade de aliança com o PMDB, para o governador essa decisão do partido, que até o momento faz oposição ao PSB, deve ser tomada pelos peemedebistas. Que podem decidir se querem fazer parte do projeto que vem fazendo a Paraíba se desenvolver ou querem voltar ao retrocesso. Nessa sexta-feira (30), o grupo das oposições, formado pelo PSDB, PMDB e PSD reafirmaram união do grupo, entretanto o senador José Maranhão, presidente estadual do PMDB não se fez presente no encontro.

Leia também: Socialista rebate críticas e diz que Ricardo “não se preocupa com nomes” ao governo

O governador, não se alongou no assunto, mas deixou claro que o partido é que tem que decidir os rumos que deseja tomar para 2018. “Eu acho que cabe ao PMDB dizer isso. Eu estou aqui nessa caminhada, que tem suas falhas, porém tem acertos muito consistentes. A Paraíba avançou muito ao longo desses seis anos e é preciso continuar avançando. É esse o desafio que nós temos, não é um desafio só de quem faz política ou de quem queira governar”.

O socialista ressalta que o desafio das eleições do próximo ano é não permitir que o Estado deixe de se desenvolver. “O povo não pode permitir retrocesso, porque as coisas avançaram tanto e estão ajustadas. Não tem dinheiro faltando, mas também não tem dinheiro sobrando, nós estamos ajustados dentro de uma linha e de uma perspectiva de projeto que consegue fazer com que esse Estado dialogue em outra dimensão completamente diferente. Dialogue com o Brasil e dialogue muitas e muitas vezes com experiências internacionais, veja a rede de cardiologia pediátrica, o gira-mundo, a conferência da ONU, veja o voo internacional regular para a Argentina, enfim as coisas estão acontecendo na Paraíba”.

Para Ricardo é preciso que a Paraíba continue caminhando dentro das ações que foram implementadas em seu governo. “Na política você precisa ter um projeto, que se não for de uma amplitude nacional que seja um projeto de amplitude estadual, nós temos essa experiência. A Paraíba tem essa experiência eu não tenho problema com a questão das alianças, eu respeito as diferenças”.

DEIXE UMA RESPOSTA