Veneziano foi suspenso no PMDB

0
100

                         Veneziano

O PMDB anunciou a suspensão das funções partidárias dos parlamentares peemedebistas que votaram na Câmara dos Deputados pela admissibilidade do processo contra o presidente Michel Temer (PMDB). A lista inclui o paraibano Veneziano Vital do Rêgo. O ofício com a determinação foi enviado pelo dirigente nacional da sigla, senador Romero Jucá, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Temer foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por suposto crime de corrupção passiva. Caso o Legislativo tivesse autorizado, ele poderia ser processado no Supremo Tribunal Federal (STF).

O PMDB fechou questão para barrar a denúncia. Por esta lógica, ficou determinado que haveria punição contra os deputados rebeldes. Ao todo, seis parlamentares desobedeceram a determinação. Foram eles Celso Pansera (RJ),  titular em 11 comissões e suplente em quatro; Jarbas Vasconcelos (PE), titular em duas comissões; Laura Carneiro (RJ), titular em 11 comissões e suplente em cinco; Sergio Zveiter (RJ), titular em quatro comissões e suplente em uma; Veneziano Vital do Rêgo (PB), titular em quatro comissões e suplente em seis, além de Vitor Valim (CE), titular em 18 comissões e suplente em seis.

Com a decisão, eles ficam impedidos de participar das comissões, por causa do caráter partidário da indicação. De acordo com a assessoria do partido, a suspensão é o primeiro passo do processo disciplinar ao qual os deputados serão submetidos. Nos próximos dias, o Conselho de Ética do PMDB analisará o caso dos seis parlamentares e poderá puni-los com penas que vão de advertência até a expulsão do partido. Eles também ficam afastados das funções nas executivas do partido nos respectivos estados. Ou seja, Veneziano Vital do Rêgo não poderá votar em deliberações do PMDB na Paraíba.

Veja a íntegra da nota do PMDB:

O PMDB, em cumprimento à decisão unânime da Comissão Executiva do partido, suspendeu por 60 dias, de suas funções partidárias, os deputados que votaram a favor da denúncia do presidente da República, Michel Temer. Esta decisão foi tomada por descumprimento dos parlamentares ao fechamento de questão sobre o assunto em reunião realizada no dia 12 de julho, em Brasília. O ato de suspensão ja foi comunicado a todos os filiados e ao Conselho de Ética do partido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA