Campanha de vacinação contra raiva animal na Paraíba vai até 23 de outubro

0
22
cobertura vacinal do Estado para raiva animal está em 46,68%, na terça-feira (6), com 342.235 doses aplicadas em cães e gatos na Paraíba. A Campanha vai até o dia 23 de outubro e a meta atual é vacinar 657.141 animais, sendo 492.856 cães e 164.285 gatos. A raiva é uma doença que pode ser transmitida para o homem, através da mordida, saliva ou secreções. O agravo possui um índice elevado de mortalidade em mamíferos, mas pode ser prevenido por meio da vacina, que não possui contraindicações.
Devido à pandemia da Covid-19, não haverá um “Dia D” para a vacinação destes animais domésticos, que, de acordo com o chefe do Núcleo de Zoonoses do Estado, Francisco de Assis Azevedo, é importante para estimular a população. “Nestes dias de mobilização, boa parte da meta de vacinação é alcançada, ou mesmo excedida, porém este ano a campanha é atípica, devido às recomendações sobre aglomerações, mas ainda assim estamos com os números dentro do esperado, com os postos volantes e a vacinação casa a casa”, comentou.
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) fez uma série de recomendações para a segurança dos profissionais e tutores de animais, para que sejam respeitadas as medidas de proteção contra a Covid-19. Ainda de acordo com Assis, alguns municípios já atingiram a meta de vacinação e outros precisam intensificar as ações de busca ativa destes animais. Até esta segunda semana de campanha, foram vacinados 247.041 cães e 95.194 gatos, o que corresponde a 46,68% e 47,91% do previsto na cobertura vacinal, respectivamente.
“Alguns municípios já atingiram a meta de vacinação e outros ainda precisam intensificar as atividades. Também é preciso que as localidades reportem no sistema o que já foi realizado para que possamos montar um panorama ainda mais fiel sobre a campanha na Paraíba”, avisou o chefe do Núcleo de Zoonozes da SES.
Para vacinar os cães e gatos, os tutores devem procurar um local de vacinação volante, ou o centro de zoonozes no município em que residem (caso tenha), ou a Gerência Regional de Saúde para se informar das ações adotadas na localidade. Durante a vacinação, o animal deve estar sempre acompanhado de pessoa maior de idade e devidamente contido (com coleira e guia).
oblogdepianco