Integrantes do PCC são presos em operação do Ministério Público

Ação cumpre 42 mandados de prisão em cinco cidades alagoanas. Em todo país, estão sendo cumpridos 300 mandados

0
118

Mais de 20 integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) foram presos nesta quinta-feira (15) em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Alagoas. A ação cumpre 42 mandados de prisão, alguns deles no sistema prisional. As diligências estão sendo realizadas simultaneamente nos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro.

Em Alagoas, a operação é executada nos municípios de Maceió, São Miguel dos Milagres, Maragogi, Japaratinga, Paripueira, Passo de Camaragibe, São Luís do Quitunde e Matriz de Camaragibe, no Litoral Norte. Dos 42 mandados de prisão, três foram cumpridos na capital, sendo dois na Penitenciária Baldomero Cavalcante e, o outro, no Presídio de Segurança Máxima. Vinte e uma pessoas foram presas.

De acordo com o Gaeco, a operação é resultado de três Procedimentos Investigatórios Criminais do próprio Gaeco e um inquérito policial do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil de Alagoas (Denarc). Todos os procedimentos do Ministério Público Estadual de Alagoas são referentes aos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa.

Segundo os promotores de Justiça do Gaeco, as drogas – maconha, crack e cocaína – comercializadas pela facção criminosa no litoral norte viriam de Maceió. No total, em todo os estados estão sendo cumpridos mais de 300 mandados judiciais, entre prisões e buscas e apreensões.

Por: Redação OP9