Petrobras elevará preço médio do botijão de gás de cozinha em 8,5% na terça-feira

0
111

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras elevará em 8,5% o preço médio do botijão de gás de cozinha de 13 quilos, para R$ 25,07, a partir de terça-feira (6), informou a companhia em comunicado. O preço às distribuidoras estava congelado desde julho. Segundo a estatal, o aumento ocorre principalmente devido à desvalorização do real frente ao dólar e a elevações nas cotações internacionais do GLP. Com isso, a empresa explicou que o botijão acumulará alta de R$ 0,69, ou 2,8% desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais. A referência para os preços, segundo a Petrobras, continua a ser a média dos preços do propano e butano comercializados no mercado europeu, acrescida da margem de 5%. Em sua metodologia para o gás de cozinha, a Petrobras busca suavizar possíveis impactos de volatilidade externa em seus preços. Embora tenha citado uma alta do dólar, a moeda norte-americana está sendo negociada abaixo das máximas históricas atingidas em setembro, com os desdobramentos eleitorais aliviando preocupações do mercado. Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) afirmou nesta segunda-feira (5) que o ajuste anunciado deixará o preço praticado pela Petrobras, para as embalagens de até 13 quilo aproximadamente 29% abaixo do preço de paridade internacional. O valor do GLP empresarial, embalado em botijões de mais de 13 quilos, está 52,4% acima do preço do GLP para gás de cozinha.

(Por Marta Nogueira)