Brejo do Cruz,Pombal,Jericó e Lagoa terão profissionais do Programa mais médicos

0
170

Pombal,Brejo do Cruz,Jericó e Lagoa terão profissionais

A partir de fevereiro, a Paraíba vai contar com mais 37 médicos distribuídos em 31 municípios no Programa Mais Médicos. Estes profissionais, 22 brasileiros e 15 estrangeiros, fazem parte do 13º ciclo do programa, segundo o edital nº 19 de 10 de novembro de 2016. Os médicos atuarão nos municípios de Areia, Bonito de Santa Fé, Brejo do Cruz, Cachoeira dos Índios, Cacimbas, Itapororoca, Jacaraú, Jericó, Juazeirinho (2), Livramento, Mamanguape, Nova Floresta, Picuí, Pocinhos, Santana dos Garrotes, Santo André, Soledade (2), Sumé, Triunfo, Umbuzeiro, Pombal, Água Branca, Olha D’Água, Remígio, Lagoa, Monteiro, Piancó, Santa Cecília, Teixeira, Cajazeiras (3) e Princesa Izabel (3).
No momento, o Mais Médicos tem 350 profissionais distribuídos em 155 municípios da Paraíba. Destes, 206 são brasileiros e 144 intercambistas. Segundo a coordenadora da comissão estadual do programa, Rosiani Videres, o interesse dos médicos brasileiros no Mais Médicos tem aumentado. “Os médicos brasileiros estão de fato bastante interessados e acreditam no programa. A prova é que 99% das vagas deste último edital serão ocupadas por eles, além disso, nos últimos editais também foi grande o índice de brasileiros”, disse.
Lançado em 2013 pelo Governo Federal, o Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país. De acordo com Rosiani, desde a implantação do programa na Paraíba, os médicos vêm suprindo as carências de atendimento à população, imprimindo um modelo de atenção que acolhe e cuida da população, oferecendo atenção integral para as famílias.
“Vários fatores contribuem para que o Programa Mais Médicos seja de grande importância para a população. Os médicos têm suprido as carências de atendimento, se fixando nos municípios, especialmente na regiões mais afastadas da capital. Além disso, vem ampliando e qualificando a formação dos médicos, promovendo melhorias na qualidade da infraestrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBS), por meio do Programa Requalifica”, concluiu Rosiani Videres.
Fonte:Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA