Candidatos de CG têm limite de gasto de campanha maior do que os de JP

0
273

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou os valores preliminares de gastos de campanha para as eleições municipais deste ano. Os valores foram atualizados de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), conforme previsto na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97).

João Pessoa tem 489.028 eleitores aptos a votar este ano. De acordo com a tabela divulgada pelo TSE, o limite de gasto para os pré-candidatos a prefeito foi fixado no valor de R$ 2.465.246,00 no 1º Turno e R$ 739.573,80, no 2º Turno. Os pré-candidatos a vereador poderão investir R$ 273.874,03.

O município de Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral da Paraíba com 274.006 votantes, os pré-candidatos a prefeito tem R$ 3.495.432,44 para gastar no primeiro turno e R$ 1.048.629,73, no segundo R$ 144.260,40

O índice de atualização dos limites máximos de gastos foi de 33,7612367688657%, que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2012 a junho de 2016. Para os municípios de até 10 mil eleitores e com valores fixos de gastos de R$ 100 mil para prefeito e R$ 10 mil para vereador, o índice de atualização aplicado foi de 8,03905753097063%, que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2015 a junho de 2016, visto que esses valores fixos foram criados com a promulgação da Lei nº 13.165/2015 (Reforma Eleitoral 2015).

De acordo com a tabela, o maior limite de gastos para campanha para o cargo de prefeito está previsto para o município de São Paulo (SP), que tem hoje 8.886.324 eleitores. No primeiro turno eleitoral, os candidatos à Prefeitura da cidade poderão gastar até R$ 45.470.214,12. Já no segundo turno, o teto de gastos será de R$ 13.641.064,24. De outro lado, os candidatos a prefeito em 3.794 municípios somente poderão gastar até R$ 108.039,00.

Para o cargo de vereador, o maior limite de gastos foi estipulado para o município de Manaus (AM), que possui 1.257.129 eleitores. Os candidatos a uma cadeira na Câmara Municipal da capital do Amazonas poderão gastar, no máximo, R$ 26.689.399,64. O piso de gastos para as campanhas para o cargo de vereador ficou em R$ 10.803,91, alcançando 3.794 municípios.

Fonte:Wscom