MPE instaura processo para apurar violência obstétrica em maternidade de Patos

0
78

O Ministério Público Estadual, por meio do Promotor de Justiça Elmar Thiago Pereira de Alencar, instaurou um procedimento preparatório com o objetivo de investigar possíveis atos de violência obstétrica, no âmbito da Maternidade Peregrino Filho, em Patos, particularmente o não cumprimento da lei federal sobre o direito a acompanhante.

A não admissão da doula no partos; a não dispensação de alimentação às parturientes no pré-parto; a não separação no pós-operatório das parturientes que perderam o bebê; ao equivocado tratamento do pai do bebê como visita.

geovannesantos.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA