No ‘Ranking do Saneamento’, Paraíba conquistou 1º, 2º, 3º e até o último lugar no Nordeste; confira

0
21

O ‘Estudo Ranking do Saneamento Básico na Região Nordeste’ coloca o Estado da Paraíba em segundo lugar no ranking regional perdendo apenas para o Estado da Bahia e vencendo todos as outras Unidades Federativas nordestinas do país.

Já em se tratando dos rankings do ‘Saneamento – Água’ e do ‘Saneamento – Esgoto’ a Paraíba cai para o terceiro lugar e perde para o Ceará (2º) e Bahia (1º).

A Paraíba, no entanto, conquistou o primeiro lugar no ‘Ranking do Saneamento – Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)’, porém, ficou em último lugar quando o assunto foi o ‘Ranking dos Serviços de Saneamento Básico – Águas Pluviais Urbanas’.

O estudo foi realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental -Seção Paraíba-.

Clique aqui e confira o documento.

O Ranking

O Ranking do Saneamento Básico da Região Nordeste é assinado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção Paraíba (ABES-PB) e está na sua primeira edição com base em um estudo que aponta um perfil do saneamento a partir de indicadores.

O ranking edição 2023 reúne uma média nos quatro componentes de 1441 municípios, representando cerca de 80,33% dos municípios Nordestinos e uma população de 42.450.593 habitantes que forneceram ao SNIS as informações para o cálculo de cada um dos 47 (quarenta e sete) indicadores utilizados neste estudo.

O estudo é uma referência que a ABES-PB quer fortalecer como informações fundamentais para um raio-x da Região Nordeste, que pode servir de base para ações que possam contribuir para a universalização do saneamento no Nordeste.

Essa iniciativa se soma a outras que a ABES Seção Paraíba têm feito em busca da universalização dos serviços, por meio de eventos, debates, discussões e levantamentos atuais que possam contribuir para o desenvolvimento do saneamento ambiental na Paraíba e em todo o Nordeste, em prol de ações focando um serviço de qualidade para toda a população.

Metodologia

este estudo possui 04 (quatro) seções, a saber: A primeira é a introdução; a segunda seção detalha a metodologia de cálculo do ranking do saneamento básico no Nordeste; a terceira seção analisa cada um dos indicadores utilizados e a última Seção exibe o Ranking Atual para o ano de 2021.

Este estudo (documento) foi elaborado com base em fontes públicas e dados obtidos pelo SNIS, os quais estão devidamente citados. O ranking avalia os 04 (quatro) componentes do saneamento básico.

No componente abastecimento de águas, avalia indicadores financeiros, operacionais, de perdas, de consumo e de atendimento, com 15 (quinze) indicadores. No componente coleta e tratamento de esgoto, avalia indicadores financeiros, operacionais, de tratamento, de qualidade, de atendimento e de empregados, com 11 (onze) indicadores. No componente Resíduos Sólidos, avalia indicadores financeiros, operacionais e de cobertura, com 11 (onze) indicadores. No componente Águas Pluviais Urbanas, avalia indicadores financeiros, infraestrutura e gestão de riscos, com 11 (onze) indicadores, totalizando assim 47 (quarenta e sete) indicadores. Todas as informações são autodeclaradas pelos prestadores.

Paraíba

No caso do Paraíba, os serviços são prestados em 200 municípios pela Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba – CAGEPA, sociedade de economia mista que é responsável por planejar, executar e operar serviços de saneamento básico em todo o território do Estado da Paraíba, compreendendo a captação, adução, tratamento e distribuição de água e coleta, tratamento e disposição final dos esgotos, comercializando esses serviços e os benefícios que direta ou indiretamente decorrerem de seus empreendimentos, bem como quaisquer outras atividades correlatas ou afins. Neste caso houve uma variação de 2 % em relação ao primeiro colocado.