Aumenta número de cães abandonados no sertão da PB

0
474

A cada dia se torna mais evidente o grave problema ocasionado pela grande quantidade de animais perambulando pelas ruas da cidade de Patos, em especial, cães. Campanhas de adoção já não surtem mais os efeitos desejados, pois a proliferação tem se tornado incontrolável e a oferta tem sido maior que a procura.

Os relatos dos cidadãos são de que os cães estão doentes, famintos e sem abrigo. Benigna Dantas, que faz parte do movimento Adota Patos e que se engajou na campanha pela construção do Centro de Controle de Zoonoses da cidade de Patos, tem sido uma incansável protetora dos animais, no entanto, a falta de contrapartida do poder público tem agravado a vida dos que, de forma voluntária, tem ajudado a amenizar o sofrimento dos animais de rua.

As cenas de animais abandonados em bandos, solitários, feridos, filhotes, dentre outros, revolta a população que tem visto cidades menores que Patos com locais adequados para o caso.

Para o médico veterinário Leonardo Torres e para o professor e médico veterinário Silvano Higino, a construção de um Centro de Controle de Zoonoses se faz urgente na cidade de Patos. Dr. Leonardo Torres, que é proprietário do Centro Veterinário localizado no Bairro Jardim Europa, relatou em entrevista que a situação de animais perambulando pelas ruas e doentes põe em risco a saúde dos próprios animais e do ser humano.

Enquanto a solução não vem, a tristeza do filhote abandonado fotografado nesta terça-feira, dia 12, às margens do Canal do Frango, Bairro Jardim Lacerda, fica com reflexão da situação que se torna caótica a cada dia.

Fonte: Patos Online